Caso Burla: Norberto Garcia, “Preso”

Compartilhe

Tribunal Supremo fez saber que na sequencia da acusação formulada pelo Ministério Publico, foram pronunciados pela pratica de crimes de associação criminosa, fabrico e falsificação de títulos de credito, falsificação de documentos e uso de documento falso, burla por defraudação na forma frustrada, promoção e auxilio a imigração ilegal e trafico de influencia, os seguintes arguidos:

Ernesto Manuel Norberto Garcia e José Arsenio Manuel, aos quais foi lhes aplicada a medida de coação de prisão domiciliar, prevista no artigo 33 da lei 25/15 de 18 de setembro – Lei das medidas Cautelares em processo penal.

A fase de instrução e investigação do processo que ficou conhecido como “Burla à Tailandesa” terminou no final de Junho.
Em actualização

Comentários no Facebook
Compartilhe