PUNIV pode ser excluído completamente do concurso público pelo MED

Compartilhe

Redação: Ngola Ntuady Kimbanda Nvita

Revisão: Matias Daniel

Toda instituição- pública e/ou privada- que vier a receber homens do puniv, como professor, em 2020, responderá de acordo à Lei”, garantiu ao Jornal que também é da sua Banda, uma fonte credível e bem posicionada do MED que preferiu o anonimato.

De acordo a fonte, o Ministério da Educação (MED) garantiu que, o ano lectivo 2020, nenhuma Escola, seja ela pública e/ou privada, principalmente na cidade Capital(Luanda), poderá receber homens supostamente formados em sistema Puniv para, desta feita, exercer a prática docente sob pena de responder Civil e criminalmente. Pois, segundo a fonte, o país está numa nova era e, de facto, o MED pretende reformular as suas políticas. Entretanto, para sustentar sua tese, o responsável socorreu-se do Concurso Público em vigor, onde milhares de jovens angolanos formados em sistema de Puniv foram excluídos na primeira fase.

” Vocês estão a acompanhar o que está a se passar no Concurso Público, pois não, Sr. Jornalista?”, questionou.

Ainda de acordo àquele responsável, o fraco nível de aprendizado hoje verificado nas instituições de Ensino resulta alegadamente desta inserção de “infiltrados” professores nas Escolas e, na sua maioria, segundo a fonte, vindo dos sistemas de Puniv. Não obstante a isso, o MED vai continuar a fiscalizar o processo de Ensino e aprendizagem.

“O ano 2020, será um ano de muita vistoria. O MED colocará à disposição uma equipa de fiscalização em todo o país e, principalmente, em Luanda, onde há muita anarquia”, garantiu.

Comentários no Facebook
Compartilhe