“Palestras vs formações” o novo “negócio” em angola

Compartilhe

Redação: Matias Daniel

O instalar da crise em Angola nos primórdios de 2014, causada pela quebra brusca do preço do barril de petróleo no mercado internacional, fez surgir nos angolanos a veia empreendedora outrora ocultada, com maior realce ao aparecimento das “PALESTRAS vs FORMAÇÕES” como nova fonte de renda aos detentores de um certo “Know How” (Conhecimento) num determinado assunto.

Diariamente assiste-se na banda o elevado número de palestras, formações e workshops com temas ligados ao empreendedorismo e não só, onde para alguns oradores vale a transmissão do conhecimento, em primeiro lugar, e outros procuram primeiramente o lucro na nova profissão mesmo quando não há qualificação para tal.

Algumas pessoas ouvidas pelo Jornal da Banda, revelam-se preocupadas com o último ponto no anterior parágrafo, “Mesmo quando não há qualificação para tal”, e dizem que estes supostos oradores podem acabar por mutilar quem realmente procura por uma ajuda para conseguir ultrapassar um certo problema, quer financeiro ou mesmo pessoal, pois.

Cristofer Manuel, engenheiro informático, falando para o Jornal da banda, lamentou o facto de ainda haver palestrantes não qualificados passando-se por profissionais:

“Se o palestrante não for aquela pessoa que dá boas luzes, acaba por conduzir mal quem participa destas palestras”, o aconselhável é que primeiro busque conhecimento e experiência.

Diferente de Cristofer Manuel, o também palestrante e Psicólogo Clínico e analista de Mídias sociais, Pedro Ferreira, defendeu a camada e disse que “estes” têm incentivado pessoas a envergar para as boas práticas do empreendedorismo e motivam-nas a não ver a crise como um obstáculo, mas si, como uma oportunidade.

Yuri Quiala, consultor e idealizador de negócios, não poupou críticas aos palestrantes que são vistos como modelos, mas comportam-se mal:

“Devem dar bons exemplos e não estar apenas motivados para angariar fundos” disse

O também palestrante, aconselhou os seus colegas de profissão a buscar primeiramente o conhecimento antes de qualquer acção.

 

 

 

Comentários no Facebook
Compartilhe