General Zé Maria deve aguardar a decisão final em casa

Compartilhe

O tribunal Supremo Militar ditou a pena de prisão do General Zé Maria  acusado de desvio de documentos de caracter militar e confidencial sobre a batalha do Cuito Cuanavale.

General Zé Maria, condenado por 3 anos de prisão efectiva, foi  braço direito do antigo Chefe de Estado angolano José Eduardo dos Santos, tendo ocupado o cargo máximo da secreta Militar do Estado.

Apesar da acusação do Ministério público, Zé Maria foi absolvido do crime de insubordinação porque na data dos factos já tinha passado à reforma. Neste momento, até que saia a decisão do plenário do Supremo Tribunal Militar, Zé Maria vai continuar em prisão domiciliar.

Comentários no Facebook
Compartilhe