Empreendedores angolanos dotados de técnicas em empreendedorismo digital

Compartilhe

Foi manhã de sábado, 11, no Hotel 3j, Mundo Verde, Benfica, em Luanda, que o Reforma Angola em Parceria com Hotel 3j realizou o seu primeiro seminário sobre Empreendedorismo Digital.

O Seminário que foi presidido por quatro prelectores contou com pessoas de diferentes estratos sociais, dentre elas, Empresários, Economistas e Estudantes de Empreendedorismo e provenientes de vários pontos do país teve como principal foco, segundo constatamos o programa da actividade, capacitar os cidadãos angolanos com técnicas digitais que lhes possibilitarão a aumentar e a inovar seus leques de negócios sem que, necessariariamente, saiam de seus lugares de confortos (Quarto, Sala, Rua, enfim).

Camilo Lemos, Jornalista e CEO do Reforma Angola, começou a sua abordagem questionando aos participantes sobre o quê, e como gerir uma marca na Internet. Segundo o Jornalista, uma marca de empresa é, e deve ser encarada como um dos factores principais para o alavancar de uma empresa. Salientou ainda que, todo e qualquer enpreendedor e/ou empresa que não assenta em nenhuma marca, claramente, cairá à falência ou ao desconhecimento.

“É importante que todo empresário e/ou empreendedor reconheça o valioso papel das Marcas no alavancar das empresas, por estas, assentarem em três componentes fundamentais:
1- Logo;
2- Simbolo;
3- Jingle”, apelou.

Já o outro orador, Matias Daniel, Jornalista e Influenciador Digital, que falou sobre como criar uma página de sucesso, começou em primeiro lugar a partilhar sua história de vida e, doravante, alertou aos participantes e, principalmente aos Empresários a terem maior precaução em saber distinguir uma página profissional duma amadora. Para o também CEO do Jornal da Banda, uma página profissional distingue-se da amadora por esta, no caso, a primeira, ser aquela que possue e tem uma responsabilidade árdua para com o público.

“Há uma grande diferença entre elas. E nós, como Empreendedores e Empresários devemos ter em atenção estes pormenores quando quisermos empreender digitalmente”, disse.

Na ocasião, a nossa equipa de reportagem ouviu três dos vários presentes no local, os senhores Ivânia Dias, Vandro de Oliveira e Domingos Fucala que mostraram-se felizes e satisfeitos por participar do referido seminário pois, segundo avançaram, uma vez tratando-se de um domínio novo do saber, aqui em Angola, pelo menos, valeu apenas gastar e, todavia, prometem de hoje adiante colocar em prática as técnicas apreendidas.

“Estamos todos felizes com este seminário sobre Empreendedorismo Digital que veio dar-nos uma nova visão sobre como empreender digitalmente. Agora, de hoje adiante, só procuraremos pôr em prática todo ensinamento aqui demonstrado”, disseram.

De recordar que o seminário teve início às 9 e culminou às 15 horas. Camilo Lemos, presidente da referida associação, ao falar nos microfones do Jornal da Banda, prometeu acontinuar e apelou aos Empresários que não puderam se fazer presente por quaisquer motivos a consultarem sempre o Reforma Angola, pois ela foi criada justamente com este propósito.
—–
Reportagem: Jhony Kanzuanga;
Edição: Ngola Ntuady Kimbanda Nvita.
12. 05. 2019

Comentários no Facebook
Compartilhe